Vanderlei Luxemburgo (1998 e 2001)

Vanderlei Luxemburgo dirigiu o Corinthians duas vezes e em fase distintas. Em sua primeira passagem, em 1998, estava no auge como técnico. Já em 2001, estava afastado do futebol depois de fracassar no comando da seleção brasileira e respondendo processo na justiça por sonegação fiscal. Em ambas as passagens ganhou títulos e acumulou polêmicas com o meio-campista Marcelinho Carioca. Information about provigil 200 mg on our website.

Em 1998, Luxemburgo foi contratado por meio da parceira com o Banco Excel com a missão de recolocar o clube na Copa Libertadores. Fracassou na Copa do Brasil, ao ser eliminado pelo Cruzeiro, mas no Campeonato Brasileiro deu o troco e faturou o título sobre o clube mineiro, depois de liderar a primeira fase de ponta a ponta. Ainda foi vice-campeão paulista, com apenas uma derrota em 14 jogos.

O sucesso pelo Corinthians fez com que o técnico fosse convidado para assumir a seleção brasileira após a Copa do Mundo-1998. Luxemburgo conciliou os dois cargos até o fim da temporada e depois passou o cargo para Oswaldo de Oliveira, seu auxiliar. Durante a primeira passagem pelo time, o técnico teve problemas de relacionamento com Edilson, Vampeta e principalmente Marcelinho Carioca.

Em 2001, Vanderlei Luxemburgo substituiu Darío Pereyra e encerrou uma série de 15 jogos sem vitórias da equipe. Tirou o clube das últimas colocações do Estadual e levou até o título. Foram sete vitórias seguidas na primeira fase e uma vitória nos minutos finais contra o Santos na semifinal. Além do estadual, o time ainda foi vice da Copa do Brasil, perdendo apenas uma partida – justamente a final para o Grêmio.

No segundo semestre daquele ano, Luxemburgo deu início a um processo de reformulação do elenco e dispensou o goleiro Maurício, o lateral-direito Índio, os zagueiros Ávalos, Fábio Luciano e João Carlos, os volantes Gallo, Marcos Senna e Pereira e o atacante Fernando Baiano. No entanto, o episódio que mais marcou o treinador foi o afastamento do meio-campista Marcelinho Carioca.

O camisa 7 envolveu-se em uma polêmica em 21 de julho ao divulgar em off para a imprensa que Ricardinho era o “leva-e-traz”, ou seja, aquele que informava à diretoria o dia-a-dia dos jogadores. Ainda disse que Ricardinho havia sido agredido no treino por Batata, Otacílio e Scheidt. Os jogadores desmentiram e três dias depois descobriram que Marcelinho era “informante” e exigiram que ele deixasse o grupo.

O camisa 7 foi suspenso e multado pela diretoria, além de treinar separado do grupo, no CT de Itaquera. Em agosto, ele saiu do clube e acertou com o Santos. Deixou o clube dizendo ser perseguido por Luxemburgo. O treinador sempre evitou comentar o assunto, mas nunca escondeu a bronca com o meio-campista. Nas poucas vezes em que se pronunciou a respeito disse que não trabalharia mais com Marcelinho.

Com o Luxemburgo no comando, o time ainda realizou sua melhor campanha na Copa Mercosul. Chegou até as semifinais, mas foi eliminado pelo San Lorenzo, da Argentina. No Brasileirão, não passou da 18ª colocação. Desgastado no cargo, o técnico foi demitido em dezembro e saiu acusando os diretores da HTMF e Antônio Roque Citadini, vice-presidente de futebol, de cederem à pressão por resultados.

No total, Vanderlei Luxemburgo dirigiu o Corinthians em 139 jogos, com 65 vitórias, 34 empates e 40 derrotas, além de 258 gols marcados e 180 sofridos. Aproveitamento de 55% dos pontos disputados. Foi campeão brasileiro em 1998 e campeão paulista em 2001. Depois do Timão, ainda voltou para o Santos e o Palmeiras, clubes em que conquistou títulos importantes na década de 2000.

       
                       
      DADOS  
     

Nome: Vanderlei Luxemburgo da Silva buy votes
Nascimento: 10/05/1952, Nova Iguaçu (RJ)
Seleção: Brasil (1998-2000)
Principais títulos: Brasil: Copa América (1999)
Principais clubes: Campo Grande (1983), Rio Branco (1983-1984), Friburguense (1984), Al Ittihad (1984-1985), Democrata (1985), América-RJ (1987), Bragantino (1989-1990), Guarani (1991), Flamengo (1991; 1995; 2010-2012), Ponte Preta (1992), Palmeiras (1993-1995; 1996; 2002; 2008-2009), Paraná (1995), Santos (1997; 2004; 2006-2007; 2009), Corinthians (1998; 2001), Cruzeiro (2002-2004), Real Madrid (2004-2005), Atlético-MG (2010) e Grêmio (2012)
Principais títulos: Flamengo: Campeonato Carioca (2011); Atlético-MG: Campeonato Mineiro (2010); Palmeiras: Campeonato Brasileiro (1993 e 1994), Torneio Rio-São Paulo (1993) e Campeonato Paulista (1993, 1994, 1996 e 2008); Santos: Campeonato Brasileiro (2004), Campeonato Paulista (2006 e 2007) e Torneio Rio-São Paulo (1997); Cruzeiro: Campeonato Brasileiro (2003), Copa do Brasil (2003) e Campeonato Mineiro (2003); Corinthians: Campeonato Brasileiro (1998) e Campeonato Paulista (2001); Bragantino: Campeonato Brasileiro Série B (1989) e Campeonato Paulista (1990); Rio Branco: Campeonato Capixaba (1983)
Estreia: Ituano 0x1 Corinthians (11/01/1998)
Reestreia: Corinthians 1x1 Fluminense (08/02/2001)

 
                       
      PELO CORINTHIANS
J
V E D GP GC %  
     

1998
Amistosos
Campeonato Brasileiro
Campeonato Paulista
Copa do Brasil
Copa Mercosul
Torneio Maria Quitéria
Torneio Rio-São Paulo


9
32
14
3
6
2
6


6
18
6
1
1

0
1

2
7
7
1
2
1
0

1
7
1
1
3
1
5

29
57
24
5
7
3
5

8
38
17
4
8
4
10

74
64
60
44
28
17
17
 
  2001
Campeonato Brasileiro
Campeonato Paulista
Copa do Brasil
Copa dos Campeões
Copa Mercosul
Torneio Rio-São Paulo

27
16
11
2
10
1

9
10
8
0
5
0

7
3
2
0
1
1

11
3
1
2
4
0

46
40
27
0
14
1

45
21
8
3
13
1

42
69
79
0
53
33
  TOTAL
139
65
34
40
258
180
55
           
voltar
© acervoSCCP