Sylvio Pirillo (1959-1960 e 1974-1975)

Sylvio Pirillo foi técnico do Corinthians no final da década de 1950 e durante a década de 1970. Pegou o clube no pior período de sua história, durante o jejum de grandes títulos, e ficou marcado pelo vice-campeonato paulista em 1974, quando o Alvinegro perdeu a final para o Palmeiras. Título apenas o da inexpressiva Copa São Paulo-1975, torneio disputado por São Paulo, San Lorenzo (ARG) e Peñarol (URU). IQ Option www.iqoption.com.bd/ বাংলাদেশে

Quando foi contratado pelo presidente Vicente Matheus, em 1959, Pirillo já contava com passagens por Botafogo, Fluminense e Internacional, além de uma temporada sob o comando da seleção brasileira (foi o primeiro a convocar Pelé). Carregava a fama de durão e contava com o respeito conquistado como jogador, especialmente como atacante do Flamengo, onde foi campeão estadual em 1942, 1943 e 1944.

Pirillo conduziu o Alvinegro no Paulista-1959, mas o time fez uma campanha irregular e terminou o estadual na quinta colocação - a pior obtida durante os anos 1950. Para piorar, o técnico foi responsável pela saída dos ídolos Idário, para o Nacional-SP, e Luizinho, para o Juventus. Com isso perdeu o apoio da torcida. Em 1960, ainda comandou o time em seis amistosos e depois foi substituído por Alfredo Ramos.

Em 1974, Pirillo retornou ao clube e para o Paulistão. A equipe liderou o primeiro turno de forma brilhante, com oito vitórias, três empates e duas derrotas, mas tirou o pé no returno e perdeu a chance de conquistar o estadual antecipadamente (ficou na sétima colocação). Como campeão do primeiro turno, o time tinha vaga garantida na decisão contra o Palmeiras, vencedor do segundo turno.

Essa foi a primeira final de Campeonato Paulista disputada pelo clube em 17 anos, o que não acontecia desde 1957. A expectativa da torcida era grande, mas o Corinthians empatou o primeiro jogo e foi derrotado pelo rival na segunda partida decisiva. A perda do título gerou uma nova crise no clube. Roberto Rivellino acabou levando a culpa e foi negociado por Matheus com o Fluminense.

Em 1975, o time fez boa campanha no primeiro turno do Paulistão, mas deixou escapar o título para o São Paulo nas últimas rodadas. A pressão piorou e Pirillo foi mandado embora no início do segundo turno. No total, o treinador dirigiu o Corinthians em 124 partidas, com saldo de 67 vitórias, 26 empates e 31 derrotas, além de 158 gols marcados e 209 sofridos. Aproveitamento de 65% dos pontos disputados.

       
                       
      DADOS  
     

Nome: Sylvio Pirillo Cesarino
Nascimento: 16/07/1916, Porto Alegre (RS)
Falecimento: 22/04/1991, Porto Alegre (RS)
Seleção: Brasil (1957)
Principais clubes: Botafogo (1952), Bonsucesso (1953-1955), Fluminense (1956-1958), Internacional (1959), Corinthians (1959-1960; 1974-1975), Palmeiras (1963-1964), Juventus (1965), São Paulo (1967-1968), Ferroviário-PR (1969), Bahia (1972), Desportiva (1974), Paysandu (1977), Santo André (1979) e Rio Claro (1980)
Títulos: Corinthians: Copa São Paulo (1975); Fluminense: Torneio Rio-São Paulo (1957)
Estreia: Botafogo 0x1 Corinthians (12/05/1959)
I Restreia: Corinthians 5x0 América-SP (04/08/1974)

 
                       
      PELO CORINTHIANS
J
V E D GP GC %  
      1959*
Amistosos
Campeonato Paulista
Torneio Rio-São Paulo

11
38
1


8
23
1

1
4
0


2
11
0

30
75
1

21
45
0

77
66
100
 
1960*
Amistosos

6

2

3

1

16

14

58
1974*
Amistosos
Campeonato Paulista
Taça Independência

3
28

2

2
13

0

1
6

1

0
9

1

7
29

2

2
23

3

83
57

25

1975*
Amistosos
Campeonato Paulista
Copa São Paulo
Torneio Laudo Natel


6
21

2
6

4
12

1
1

0
6

1
3

2
3

0
2

9
34

3
3

6
16

2
7

67
71

75
42
TOTAL
124
67
26
31
158
209
65
*computado 2 pontos por vitória para efeito de estatística
   
voltar
© acervoSCCP